quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Fátima recebe garantia do Governo de continuidade da Operação Carro-Pipa no RN

fatimaindicacao
A pedido do presidente da Federação dos Municípios do RN (Femurn), Francisco José Júnior, a senadora diplomada Fátima Bezerra manteve contatos, na tarde desta quinta-feira (29), junto ao ministério da Integração (MI), para tratar da continuidade da Operação Carro-Pipa no RN. A interlocução da parlamentar se deu junto a representantes do MI e com o general Adriano Pereira Júnior, chefe da Defesa Civil Nacional.

Francisco José externou preocupação à deputada quanto a uma possível paralisação do serviço, uma vez que 119 municípios potiguares dependem dos 524 carros-pipa, mantidos pela operação do Governo Federal, para o abastecimento de água potável.

Ainda na tarde de hoje, o general Adriano Pereira garantiu à deputada que o Governo realizou a reabertura de um crédito, via Secretaria de Orçamento Federal (SOF), o qual garantirá a continuidade da Operação Carro-Pipa no RN. Os valores serão liberados até a próxima semana. Ele adiantou que o comando terrestre de operações do exército já foi informado destas providências. A senadora diplomada comunicou a notícia ao presidente da Femurn.

FEMURN recebe representante da Presidência da República para tratar de parcerias

femurnpresidencia
O presidente da Federação dos Municípios do Estado do Rio Grande do Norte (FEMURN), Francisco José Júnior, recebeu, na manhã de hoje (29), na sede da entidade, a representante da Presidência da República, gerente macrorregional da Secretaria de Relações Institucionais, Regina Ramos.

O encontro teve como objetivo tratar de parcerias, receber informações sobre projetos, programas e estabelecer agenda de orientação às Prefeituras potiguares. Entre outras ações, ficou definido que a FEMURN contará com apoio presencial de técnicos do Palácio do Planalto nos encontros regionais que estão sendo programados para 2015, com objetivo de capacitar os gestores municipais e aproximar mais a entidade das cidades.

“Vamos realizar encontros regionais. E contribuir com informações e capacitação para os gestores municipais. Será um ano para focar em gestão e qualidade. Administrar bem os municípios, não desperdiçar as oportunidades, explorar convênios e programas do Governo Federal. Os municípios podem avançar ainda mais nestes aspectos. Queremos contribuir para este objetivo”, destacou Francisco José Júnior.

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Municípios terão R$ 1,15 bilhão a mais com aumento de tributos


dinheiro (1)Os aumentos de tributos anunciados ontem (19) e o veto da correção da tabela do Imposto de Renda renderão R$ 1,147 bilhão a mais para os municípios em 2015. A estimativa é da Confederação Nacional de Municípios (CNM), que avaliou o impacto das medidas tributárias nas finanças das prefeituras.

A análise levou em conta apenas os tributos arrecadados pela União, mas partilhados com estados e municípios. Enquadram-se nessa situação o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), a Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) e o Imposto de Renda (IR).

Segundo o levantamento, os municípios devem receber R$ 478,5 milhões da Cide sobre os combustíveis e R$ 163 milhões da extensão da cobrança do IPI dos cosméticos aos atacadistas. Em relação ao IR, o incremento na receita das prefeituras deve totalizar R$ 506,1 milhões.

De acordo com a CNM, o pagamento do IR em janeiro obedecerá à tabela de 2014, que não teve reajuste. O governo editará outra medida provisória retomando a proposta original de corrigir a tabela em 4,5%, em vez do reajuste de 6,5% aprovado pelo Congresso e vetado pela presidenta Dilma Rousseff.

Prefeitura de Elói de Souza cobra mais de R$ 400 mil de ICMS não repassado


A Prefeitura Municipal de Elói de Souza, através de ação judicial, cobrará o repasse de ICMS que, segundo a gestão, não foi repassado por gestões anteriores do governo do estado. O valor cobrado seria de R$ 438.193,23.

sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Três deputados estaduais diplomados do RN correm risco de perder mandato


Nélter Queiroz, Tomba Farias e Rudson Lisboa respondem a processos na Justiça referentes às eleições. O peemedebista é acusado de compra de votos. Farias e Lisboa, de serem "ficha suja"


Por Allan Darlyson
Nélter, Tomba e Disson enfrentam processos judiciais
Nélter, Tomba e Disson enfrentam processos judiciais
Passado o processo eleitoral do ano passado, três deputados estaduais do Rio Grande do Norte eleitos e diplomados correm o risco de perder seus respectivos mandatos. Os processos estão correndo na Justiça.

O deputado estadual reeleito Nélter Queiroz (PMDB) responde, no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), por compra de votos nas eleições. O peemedebista foi denunciado pela Polícia Federal (PF). A denúncia foi acatada pela Corte eleitoral do RN. O relator do processo é o juiz eleitoral Verlano Medeiros.
Nélter será interrogado sobre o caso na próxima terça-feira (27), pelo relator do processo, às 16 horas, no Tribunal. Em seguida, Verlano juntará o depoimento às provas apresentadas e apresentará o relatório para julgamento do pleno, para o qual ainda não há data definida.

Também reeleito, o deputado estadual Luiz Antônio Faria (PSB), conhecido como Tomba, foi condenado por irregularidades correspondentes à época em que foi prefeito de Santa Cruz. Com isso, teve seu nome incluso na lista dos “fichas sujas”. O processo contra o registro da sua candidatura corre no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Estreante na Assembleia Legislativa, o deputado estadual diplomado Rudson Lisboa (PSD), conhecido como Disson, também está na lista dos “fichas sujas”, por ter sido condenado em um processo de irregularidades em licitação, referente ao período em que foi prefeito de Goianinha. O processo de cassação do registro de candidatura dele também tramita no TSE.

Nélter e Tomba fazem parte da mesma coligação. A primeira suplência é do deputado estadual Vivaldo Costa (PROS). A segunda ficou com a deputada estadual Larissa Rosado (PSB). No caso de Disson, o primeiro suplente é Major Fernandes (PSD).
Atualizado em 22 de janeiro às 17:43

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Preço do milho sobe 81% no RN


milho 
A Tribuna do Norte ainda destaca que o milho vendido pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) está mais caro no Rio Grande do Norte. Com a extinção do subsídio federal ao grão no fim do ano passado, o custo da saca de 60 quilos saltou de R$ 22,00 para R$ 39,90. O cenário para o resto do ano pode ser ainda pior.

Sem nenhuma representatividade no cenário agrícola nacional, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a já combalida produção de milho no estado potiguar deverá cair 26,3% ao longo de 2015 e encarecer, ainda mais, o custo final do produto. Das 20,5 mil toneladas produzidas na safra 2013/2014, a expectativa da Conab é de que a produção da safra 2014/2015 gire em torno de 15,1 mil toneladas.

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Servidores do TJ-RN entram em greve nesta 4ª feira

Marcada para às 8 da manhã, na Praça Sete de Setembro, em Natal, assembleia onde os servidores do Tribunal de Justiça do RN darão início a uma greve por tempo indeterminado.
A ordem do sindicato da categoria é vestir branco durante a movimentação.

Os servidores protestam contra medidas anunciadas pela nova gestão do TJ e querem, além da não implementação das mesmas, a revogação imediata das dispensas dos diretores de Secretaria e uma lei para fixar data-base.

Nesta terça-feira o presidente do TJ, desembargador Cláudio Dantos, pediu a ilegalidade da greve e entrou de licença para tratamento médico durante 9 dias.

Previsão do tempo para o Nordeste

previsao do tempoNesta quarta, instabilidades atingem a faixa que vai desde o Maranhão até o Rio Grande do Norte. Tem previsão de chuva também entre o Recôncavo Baiano e as praias da Paraíba. Mas essa chuva é de rápida duração e acontece apenas no fim do dia. Nas outras áreas nordestinas o tempo fica firme e o sol predomina. As temperaturas seguem elevadas em todo o Nordeste. A sensação de calor predomina desde as primeiras horas do dia em todos os Estados.
Na quinta, volta a chover na maior parte da região. O tempo fica instável e a chuva acontece principalmente na parte da tarde. Apenas no Maranhão e no interior do Piauí é que as pancadas podem acontecer um pouco mais cedo. Não chove entre Pernambuco e o Rio Grande do Norte e também no sul da Bahia. As temperaturas seguem elevadas, mesmo com o tempo instável. Faz muito calor à tarde, principalmente no interior dos Estados.
Na sexta, as instabilidades ainda atuam, mas atingem apenas o Maranhão, sul do Piauí, oeste e sul da Bahia. Pode chover fraco também no litoral entre o Recôncavo Baiano e as praias de Pernambuco. Nas demais áreas nordestinas o tempo fica firme e a chance para chuva é bem menor. As temperaturas seguem elevadas por toda região. O dia já começa com sensação de tempo abafado, e no decorrer da sexta-feira a sensação de calor aumenta ainda mais no interior dos Estados. Ao longo do fim de semana, o tempo segue instável, mas a chuva é mais intensa no litoral norte da região. Continua chovendo no interior do Maranhão e do Piauí.

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Lava Jato: Fora das investigações, Henrique agora pode ser ministro

20141217014926_cv_HENRIQUEimagesCA80TYVU_gde 
Investigadores que atuam na Lava Jato também entendem que o atual presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), deverá se livrar das investigações do caso em fevereiro.
Conforme a Folha apurou, são considerados fracos os indícios contra Henrique, contra quem não deve haver nem um pedido de abertura de inquérito para analisar suposta ligação com o esquema de desvio de recursos da Petrobras e lavagem de dinheiro.

Sem investigação, ele terá o caminho aberto para assumir um ministério no governo de Dilma Rousseff, provavelmente a pasta do Turismo.

Deputado que não disputou a reeleição, Henrique Alves informou publicamente ter pedido aos seus correligionários que não trabalhassem para ele assumir uma cadeira na Esplanada até que ficasse claro que o peemedebista não estava entre os alvos da Operação Lava Jato. (Folha)

terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Governo dificulta acesso ao financiamento estudantil

20141213113509_cv_dilmarezando_gdeNo apagar das luzes do primeiro mandato da presidente Dilma Rousseff, o Ministério da Educação (MEC) publicou na segunda-feira, dia 29, uma portaria que dificulta o acesso ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), programa voltado para o financiamento da graduação no ensino superior de alunos de instituições privadas.
A partir de abril de 2015, será exigida uma pontuação mínima de 450 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para obter acesso ao financiamento.
A portaria do MEC também proíbe que o aluno receba simultaneamente recursos do Fies e bolsa do Programa Universidade Para Todos (ProUni), que concede bolsas integrais e parciais para instituições privadas de ensino superior.
A exceção fica por conta de quando se tratar de bolsa parcial e ambos os recursos se destinarem ao mesmo curso da mesma instituição.
O financiamento do Fies e o ProUni entraram no debate político da última campanha eleitoral, com a presidente Dilma Rousseff assegurando que manteria os programas no segundo mandato.

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Confira lista com os melhores concursos públicos previstos para 2015

Fonte: Blog do BG
Se neste ano o mundo dos concursos públicos foi ofuscado pela Copa e pelas eleições, 2015 promete ser “o ano” para os concurseiros de todo país. Órgãos federais de grande porte, como Banco do Brasil e Petrobras, já lançaram edital, com provas marcadas para março. Câmara dos Deputados, Receita Federal e INSS não ficarão para trás e devem abrir concurso ano que vem. O otimismo também se reflete na esfera distrital. A Secretaria de Segurança Pública já abriu mais de mil vagas, e, pelo menos, outros cinco órgãos tem seleções autorizadas pelo governo local.

De acordo com o professor de administração pública do IMP Concursos, Rafael Barbosa, 2015 será bastante otimista para os concurseiros. Em âmbito federal, a maioria dos editais deve ser lançada pelos órgãos da Administração indireta (agencias reguladoras, órgãos de controle e autarquias). “Destaque também para as seleções dos poderes Legislativo e Judiciário, que não sofrem tanta influência dos cortes orçamentários promovidos pelo Executivo”, analisa.

Para o Distrito Federal, o especialista diz que o governo eleito já mostrou compromisso com os concursados ao decretar a extinção de 60% dos cargos comissionados. “Os primeiros seis meses da nova gestão deverão ser dedicados ao ajuste fiscal, mas, mesmo assim, vão sair alguns editais já autorizados. Acredito que a substituição dos comissionados por concursados será feita de forma gradativa já nos primeiros dois anos de gestão”, prevê Barbosa.

Confira abaixo lista com os 25 concursos mais cobiçados para o ano que vem:
Editais abertos:
Banco do Brasil
Foram abertas 2.499 vagas para cadastro reserva. De acordo com o edital, o posto é o de escriturário, com salário de R$ 2.227,26. Para participar é exigido nível médio completo. Provas objetiva e redação marcadas para 15 de março.
Petrobras
A estatal abriu 47 vagas imediatas e 2.655 para formação de cadastro reserva. O edital oferece chances para níveis médio e superior. As remunerações variam de R$ 3.095,97 a R$ 8.866,74. Provas objetivas serão no dia 8 março.
Conselho Nacional do Ministério Público
O primeiro concurso do órgão oferece 87 vagas para níveis médio e superior. Haverá ainda formação de cadastro reserva. As remunerações variam de R$ 5.007,82 a R$ 8.178,06. As provas serão aplicadas no dia 1º de março.
Secretaria de Segurança Pública do DF (Sesipe)
Serão selecionados 1.100 agentes penitenciários, deste total, 200 para provimento imediato e 900 para CR. O vencimento é de R$ 4.745. O posto exige formação em qualquer curso superior. Segundo o edital, a prova objetiva agendada para 19 de abril.
Editais previstos:
Câmara dos Deputados
Mesa Diretora autorizou concurso para o ano que vem. O número de vagas ainda não foi definido, mas haverá chances para níveis médio e superior, com remunerações entre R$ 11.684,43 e R$ 17.684,43. Edital deve sair somente após fevereiro.
Receita Federal
Planejamento afirmou que a previsão orçamentária prevê recursos para contratação de auditores. No entanto, ainda não há definição de número de vagas e data de lançamento do edital
INSS
Foram solicitadas ao Planejamento 4.730 vagas. A seleção vai oferecer oportunidades para técnico do seguro social (2.000), médico perito (1.150) e analista do seguro social (1.580). Os servidores receberão entre R$ 4,8 e R$ 10,8 mil.
Ministério do Planejamento
Recém autorizado pela ministra Miriam Blechior, o concurso vai oferece 556 vagas, sendo 22 para a Escola Nacional de Administração Pública (Enap). Edital deve sair até junho. As chances serão para nível superior, mas os salários não foram divulgados.
Ministério das Comunicações
A pasta pretende abrir concurso com 187 vagas de níveis médio e superior. Para isso, ainda aguarda autorização do Planejamento. Pedido foi feito em maio deste ano.
Polícia Militar do DF
Certame foi autorizado em 2013, mas deve sair só em 2015. Serão oferecidas 204 vagas, sendo 51 imediatas e 153 para CR. Os postos contemplados serão de segundo-tenente dos quadros de oficiais policiais militares e policiais militares capelães.
Secretaria de Fazenda do DF
A realização do concurso já foi autorizada e está adiantada. O órgão já está em fase de escolha da banca organizadora. Serão abertas 100 vagas. Definições sobre cadastro reserva, salários e exigências para o cargo serão divulgadas no edital.
Inmet
O órgão vai abrir 242 vagas e também já está em fase de análise para escolher a organizadora. Os cargos, salários e lotação não foram divulgados, mas já se sabe que haverá chances para Brasília.
Polícia Federal
A Associação Nacional dos Delegados da corporação anunciou que será aberto concurso com 600 vagas até o final de 2015. As chances serão para escrivão (450) e delegado (150). As remunerações, após a reestrutura da carreira chegam a R$ 17 mil.
Ministério do Trabalho e Emprego
O Planejamento ainda analisa o pedido de concurso com 800 vagas feito em maio.
O cargo contemplado será o dia auditor fiscal do trabalho, com remuneração de R$ 15.743,64.
Superior Tribunal de Justiça
A assessoria do órgão confirmou que será lançado novo concurso em breve. Não há definição de vagas e cargos, mas as chances deverão ser destinadas a áreas diferentes àquelas abertas no certame realizado em 2012.
IBGE
O instituto solicitou ao Planejamento novas vagas para os postos de técnico, tecnologista e analista. As áreas de atuação e quantidade de oportunidades ainda não foram definidas.
Anac
A agência solicitou, em outubro, abertura de novo concurso público ao Planejamento. Porém, não foram informados número de vagas e áreas de atuação.
ANTT
A agência pretende abrir 670 vagas de níveis médio e superior. O pedido de concurso foi encaminhado em outubro, mas ainda não houve retorno.
Novacap
Autorizado em maio de 2013, o certame deve ficar mesmo para 2015. Serão abertas 379 vagas e cadastro reserva. O Tribunal de Contas do Distrito Federal chegou a multar o secretário de administração por não lançar o concurso.
Secretaria de Desenvolvimento Social do DF (Sedest)
O concurso foi autorizado em fevereiro deste ano. Serão 200 vagas, sendo 100 para especialista (nível superior) e técnico em assistência social (nível médio). Os salários vão de R$ 4.239,20 a R$ 5.789,36.
Agência Nacional de Águas
Em agosto, a assessoria da agência informou que o pedido do concurso estava em última instância no Planejamento. Serão abertas 32 vagas para analista, que exige nível superior. O salário é de R$ 11.071,29. Lotação na sede, em Brasília.
Anvisa
Órgão aguarda autorização do Planejamento desde agosto. Serão abertas 120 vagas de nível médio. As oportunidades serão para técnico administrativo, com lotação em Brasília. O salário inicial do posto é de R$ 4.760,18.
Tribunal de Contas da União
Autorizado em julho, o certame vai oferecer 30 vagas para os postos de auditor (12) e técnico (18). As vagas serão distribuídas entre o Distrito Federal, Acre, Amazonas, Maranhão, Mato Grosso, Pernambuco e São Paulo.
DNIT
O departamento ainda aguarda autorização do Planejamento. A expectativa é de sejam abertas 1.131 vagas, para postos de níveis médio e superior. Os salários variam de R$ 3.342,50 a R$ 6.647,41.
Ministério da Cultura
Pasta solicitou abertura de 140 vagas de nível superior e 89 de nível médio. Pedido ainda está em análise no Planejamento. As remunerações podem chegar a R$ 6.330,28.
CorreioWeb

Secretário-executivo substitui Garibaldi Filho na Previdência

garibaldi gabas
O ministro da Previdência, Garibaldi Filho, foi substituído pelo secretário-executivo da pasta, Carlos Eduardo Gabas [esq]. Servidor de carreira do Instituto Nacional do Seguro Social, Gabas foi o primeiro servidor do INSS a se tornar ministro da Previdência, entre 31 de março de 2010 e 03 de janeiro de 2011.

Governador eleito anuncia novos nomes e convoca reunião do secretariado


Governador eleito anuncia novos nomes
O governador eleito do Rio Grande do Norte Robinson Faria (PSD) recebeu a imprensa em uma coletiva na manhã desta segunda-feira (29), na vice-governadoria, para anunciar os secretários e dirigentes da administração direta e indireta do Estado.

A equipe já tem uma reunião marcada para hoje, às 17h, na Escola de Governo. Na ocasião, o governador falará sobre as diretrizes da gestão, primeiras medidas e receberá o relatório produzido pela equipe de transição.
Os novos Secretários anunciados pelo governador Robinson Faria são:
Gustavo Maurício Filgueiras Nogueira (Administração e Recursos Humanos)
George Câmara (Secretaria de Esportes)
Maria Divaneide Basílio (Secretaria da Juventude)
Raimundo da Costa Sobrinho (Assuntos Fundiários e Apoio à Reforma Agrária)
Maria Teresa Freire da Costa (Secretaria das Mulheres)
Orlando Gadelha Simas Neto (Secretário Adjunto de Desenvolvimento Econômico)
Administração Indireta
Coronel Ângelo M[ario de Azevedo Dantas (Comandante Geral da Polícia Militar)
Estênio Pimentel (Delegacia Geral da Polícia Civil)
Coronel BM Otto Ricardo Saraiva de Souza(Comandante Geral do Corpo de Bombeiros)
Cyrus Benavides (Procon)
Rondinelle Silva Oliveira (IDEMA)
César Oliveira (Emater)
Paulo Araújo (Departamento Estadual de Imprensa)
Rodrigo César Souza de Macedo (Fundação José Augusto)
Ney Lopes Júnior (Instituto de Pesos e Medidas – Ipem)
Rildo Tarquineo de Albuquerque (Datanorte)

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Robinson Faria divulga nomes do secretariado

robinsonsecretariado
A equipe de secretários estaduais que estará ao lado do governador Robinson Faria (PSD) na gestão do Rio Grande do Norte foi anunciada nesta terça-feira (23). O governador eleito fez uma análise de currículos e montou a equipe com base em critérios técnicos. Manteve o compromisso assinado com o Movimento Articulado de Combate à Corrupção de só nomear fichas limpa.

Na próxima segunda-feira (29), às 10h, o governador eleito recebe a imprensa para uma coletiva na Vice-governadoria para falar sobre as indicações e anunciar os demais nomes da administração direta e indireta. Conheça o perfil dos secretários que iniciam o trabalho no dia 1º de Janeiro de 2015.

Gabinete Civil – Tatiana Mendes Cunha
Advogada, Procuradora da Assembleia Legislativa do RN, Conselheira suplente do CARF, exerceu o cargo de Consultor Geral do Estado do RN (de 2003 a abril de 2010), professora universitária da UFRN e participou da equipe de transição.

Procuradoria Geral do Estado do RN (PGE) – Francisco Wilkie
Advogado, Procurador do Estado do RN desde 1997, ex-professor da UFRN, presidente da Associação dos Procuradores e doutorando em Direito Constitucional.

Consultor Geral do Estado – Eduardo Nobre
Subprocurador da República aposentado, professor de Direito, especialista em Direito do Trabalho. Juiz de Direito. Foi corregedor geral do Ministério Público Federal. Autor de livros na área jurídica.

Secretaria Estadual de Tributação – André Horta Melo
Auditor Fiscal do Rio Grande do Norte, presidente do Conselho de Recursos Fiscais do RN. Formado em Administração, Bacharel em Direito e Filosofia. Mestrando em Filosofia Política.

Secretaria Estadual de Planejamento e das Finanças – Eurípedes Balsanufo de Sousa Melo
Engenheiro Civil, Jornalista, MBA em turismo. Consultor do IICA (Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura) e consultor da Fundação Getúlio Vargas. Com cursos na área de Orçamento Público e Execução Orçamentária, Planejamento Estratégico e situacional.

Secretaria Estadual de Agricultura, da Pecuária e da Pesca – Haroldo Abuana Osório
Geólogo, servidor do IDEMA e integrante da Diretoria da Associação Norteriograndense de Criadores ANORC – desde 2004.

Secretaria Estadual de Saúde – José Ricardo Lagreca
Médico, professor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Exerce a direção geral do Hospital Universitário Onofre Lopes.

Secretaria Estadual de Comunicação – Georgia Nery
Jornalista, assessora de imprensa de empresas privadas e públicas, ocupou o cargo de Assessora na Assembleia Legislativa e diretora da TV Assembleia.

Secretaria Extraordinária de Articulação Política– Hudson Pereira de Brito
Administrador, ex-prefeito por três mandatos, ocupou o cargo de assessor de gabinete do deputado federal Fábio Faria em Brasília, ex-secretário executivo do Gabinete Civil e ex-presidente da COAHB.

Secretaria Estadual de Turismo – Ruy Pereira Gaspar
Engenheiro civil pela PUC-RJ, empresário do setor hoteleiro e eleito presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH).

Secretaria Estadual de Segurança Pública e Defesa Social – Kalina Leite Gonçalves
Advogada, delegada civil, ocupou os cargos de secretária-adjunta de Segurança, Corregedora da Polícia Civil, interventora da Fundação Estadual da Criança e do Adolescente (Fundac) e participou da equipe de transição.

Secretaria Estadual de Trabalho e Assistência Social – Julianne Dantas Faria
Bacharel em Direito, graduada em tecnologia da Informação e integrante da equipe de transição.

Secretaria Estadual de Educação – Francisco das Chagas Fernandes
Formado em Letras pela UFRN, ex-secretário de Educação Básica do Ministério da Educação e secretário executivo-adjunto do Ministério da Educação.

Secretaria Estadual de Infraestrutura – Jáder Torres
Engenheiro Civil, ex-diretor do Departamento Estadual de Estradas e Rodagens e ex-secretário adjunto da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos.

Secretaria Estadual do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos – José Mairton França
Graduado em Ciências Econômicas, possui mestrado em economia, doutorado em Engenharia de Produção. Professor da UERN e secretário de Desenvolvimento Econômico e Trabalho de Mossoró.

Administração Indireta
Presidência da Caern – Marcelo Saldanha Toscano
Engenheiro civil, ocupou o cargo de assessor especial de empreendimentos da presidência da Caern, foi diretor do Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do RN (Idema) e Secretário Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo (SEMURB).

Centrais de Abastecimento do Rio Grande do Norte S/A (CEASA) – Theodorico Bezerra
Engenheiro e suplente da senadora Fátima Bezerra.

Instituto Técnico-Científico de Polícia – Odair de Souza Glória Júnior
Perito Criminal Federal, Mestre em Administração Pública pela Fundação Getúlio Vargas, Instrutor da Academia Nacional de Polícia. Atua na área de laboratório, balística forense, local do crime, documentos, veículos e bombas.

Instituto de Previdência dos Servidores Estaduais (Ipern) – José Marlúcio
Atual presidente do Instituto de Previdência dos Servidores Estaduais.

Departamento Estadual de Trânsito – José Marcos Freire
Administrador e empresário.

Diretor Presidente da Potigás – Carlos Alberto Santos
Administrador, empresário. Com experiência na área de combustíveis e derivados do petróleo.

Junta Comercial do RN – Sâmya Aby Faraj
Advogada, pós-graduada em gestão pública.

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Graça Foster se despede da Petrobras. A bola está com Dilma

Ricardo Noblat

Por três horas, Graça Foster, presidente da Petrobras, disse, ontem, o que queria dizer à imprensa e respondeu a perguntas sobre a roubalheira dentro da empresa.
 
Pareceu sincera ao falar sobre a maioria das coisas. Mas inocente, não. Antes que lhe perguntassem por que ainda não pediu demissão do cargo foi logo dizendo que o pôs três vezes à disposição de Dilma. E que ela o recusou.

Não disse por quê. Compreensível que não tenha dito. Cabe a Dilma dizer se quiser.
- A coisa mais importante para esta diretoria é a Petrobras, muito mais importante do que meu emprego ou qualquer coisa – comentou.
Lugar comum. Clichê.

Se a Petrobras fosse a coisa mais importante para ela, teria sido mais cuidadosa com a empresa. E não cúmplice, no mínimo por omissão, com os desmandos ocorridos ali.
Somente com a compra da refinaria Pasadena, no Texas, a Petrobras amargou um prejuízo de R$ 1,8 bilhão, segundo a Controladoria Geral da União.

Que isentou de culpa Graça, Dilma e os demais membros do Conselho de Administração da empresa.
Nada se faz na Petrobras sem a concordância do Conselho. Nada.
Dilma presidia o Conselho quando Pasadena foi comprada. Em sua defesa, disse que se baseou num parecer “técnico falho”.

O tal parecer tinha menos de duas páginas. Dilma poderia ter tido acesso a mais de 100 páginas referentes à compra.

Não o fez. Nem ela, nem Graça, nem os outros membros do Conselho.
- Eu preciso ser investigada. Nós, diretores e gerentes, precisamos ser investigados. E isso leva tempo – disse Graça, humilde.

Para deixar claro, em seguida, que sua saída da Petrobras ou a de algum outro diretor significará a saída de toda a diretoria.
- Quanto aos diretores, eu não conseguiria trabalhar sem eles. Temos uma convivência dentro da companhia e compartilhamos as dificuldades e preocupações — afirmou Graça.
Quanto ao futuro da Petrobras, Graça contou que pediu ao governo federal uma posição sobre a situação das empresas envolvidas na corrupção.

Caso eles sejam proibidas de participar de novas licitações, Graça teme o atraso em obras e o impacto disso nas metas de crescimento da produção de petróleo.

De alguma forma, Graça saiu em defesa das maiores empreiteiras ao dizer taxativamente:
- As grandes empresas, nós precisamos delas. Ou então vamos ter de fazer licitações internacionais a toda hora.

Ora, que se faça. A corrupção é que não pode ser premiada.
A entrevista de Graça soou dentro da Petrobras como uma despedida dela e dos demais diretores.
A bola está nos pés de Dilma, redondinha, redondinha. Mas ela hesita em chutá-la.
Graça Foster, presidente da Petrobras (Foto: Divulgação)Graça Foster, presidente da Petrobras (Imagem: Divulgação)